Rodeada de parques nacionais e pulmões verdes, a Cidade do Panamá oferece o contraste perfeito entre modernidade e natureza selvagem. 

Sem se distanciar muito de seu hotel, de locais históricos ou deliciosos restaurantes, você poderá caminhar em meio à floresta tropical e conhecer a faceta mais verde da capital panamenha. Prepare-se para descobrir 11 trilhas incríveis na Cidade do Panamá.

1. Trilha Momótides: A Floresta a seu Alcance

  • Localização: Parque Natural Metropolitano
  • Distância: 1 km
  • Dificuldade: baixa

Parque Natural Metropolitano

Esta é uma trilha para percorrer em família no meio da floresta tropical. O caminho é relativamente plano e de fácil acesso. No percurso, você poderá ver animais como micos, esquilos, borboletas e muitos outros. 

Busque o “momoto chillón” (Momotus subrufescens), o pássaro que dá nome à trilha, e tantas outras espécies de aves que voam por aqui.

Dica

Como o caminho possui boa sinalização, você poderá percorrê-lo por conta própria ou pedir o acompanhamento de um guia do parque, que tornará sua experiência muito melhor. 

O Parque Natural Metropolitano abre todos os dias das 7h às 14h30.

2. Circuito Los Caobos – El Roble: no Meio de Gigantes

  • Localização: Parque Natural Metropolitano
  • Distância: 1,45 km
  • Dificuldade: moderada

Parque Natural Metropolitano, Panamá City

Este circuito é formado por duas trilhas que você pode percorrer em um mesmo dia. Mas se preferir, poderá escolher somente uma delas. 

Comece o circuito no centro de visitantes pela trilha Los Caobos, conhecida assim graças à grande árvore de mogno (“caoba”, em castelhano) que você encontrará no meio do percurso. O caminho tem um total de 0,9 quilômetro e leva até um mirante onde você poderá ver a cidade rodeada pelo verde da natureza, um dos pontos favoritos de quem visita o parque. Siga o caminho por mais 0,7 quilômetro até encontrar o cruzamento com a trilha El Roble. Lá, você poderá decidir voltar ou completar o circuito. Nessa parte do percurso, você verá muito mais fauna e flora, e passará pela pequena laguna Jicotea, lar de tartarugas, carpas e outros animais.

Dica

Para percorrer todo o circuito ou qualquer uma das duas trilhas, lembre-se que o parque abre diariamente das 7h às 14h30, e os preços das entradas variam de US$ 0,50 a US$ 4, aproximadamente.

3. Circuito La Cienaguita – Camino del Mono Tití e Cerro Cedro: Mirante de 360 Graus

  • Localização: Parque Natural Metropolitano
  • Distância: 2,8 km
  • Dificuldade: moderada

Este circuito entra um pouco mais na floresta e inclui a subida ao Cerro Cedro, de onde você terá uma vista de 360 graus da cidade e de seus pontos mais importantes. 

Comece o circuito na trilha La Cienaguita por 1,1 quilômetro de subida em que você verá uma floresta mais densa, árvores enormes e muita flora e fauna. A trilha termina no cruzamento com o Camino del Mono Tití, local em que você poderá escolher subir ao Cerro Cedro, o ponto mais alto do parque (a 156 metros de altitude) que permite tirar fotos incríveis da cidade. 

Siga pelo Camino del Mono Tití em busca de seus pequenos e curiosos micos até o mirante Los Trinos, de onde verá a parte mais profunda da floresta e que oferece o momento perfeito para fazer avistamento de aves e se encontrar com algum mamífero da região. 

Dica

Não se aproxime muito dos animais nem tente alimentá-los. Lembre-se que essa fauna é selvagem e não deve ser alterada.

4. Trilha do Cerro Ancón: o Emblemático

  • Localização: município de Ancón
  • Distância: 2 km
  • Dificuldade: baixa

O Cerro Ancón é um símbolo muito importante para a soberania do país. No topo deste emblemático ponto da cidade permanece hasteada uma enorme bandeira panamenha, visível de diretamente locais da capital. 

Esta subida de 120 metros é feita sobre uma ampla estrada pavimentada que circunda o monte até o cume. O Cerro Ancón faz parte de um circuito municipal de espaços protegidos que busca conservar as florestas das áreas próximas ao Canal do Panamá. Em seu caminho, você poderá ver 260 espécies de plantas e algumas das 70 espécies de animais selvagens que foram registradas na região. Busque algum bicho-preguiça, uma família de “ñeques” (uma espécie de roedor semelhante à cutia) ou macacos. Se fizer sua visita nas primeiras horas da manhã, é possível que encontre veados e tatus, escute o canto de centenas de pássaros e aprecie o voo de coloridas borboletas. 

No cume do Cerro Ancón, você poderá tirar lindas fotos da cidade de diferentes ângulos. Busque do alto o Casco Antiguo, a cidade moderna, as ruínas de Panamá Viejo, o famoso trem do Panamá e o porto de Balboa.

5. Camino del Oleoducto, ou Pipeline Road

  • Localização: Parque Nacional Soberania
  • Distância: 23 km 
  • Dificuldade: baixa a alta 

Esta trilha é conhecida como a joia do parque. Nela já foram vistas até 525 espécies de aves em um só dia. O caminho é bastante longo e foi parcialmente coberto pela densa floresta à sua volta, razão pela qual a maioria dos visitantes prefere percorrer trechos curtos nas áreas mais comuns.

Algumas delas são a área das lagunas Pipeline In e Pipeline Out, onde você poderá ver macacos bugios, macacos-prego-de-cara-branca e micos, além de tamanduás, capivaras, esquilos de cauda vermelha, bichos-preguiça e muitos outros animais.

Dica 

Há muitos operadores de turismo que incluem partes do caminho do oleoduto em seus planos de observação de aves. Com a ajuda deles, você poderá escolher a parte da trilha ideal para o seu caso, desde um nível inicial que não demanda tanto esforço até uma aventura muito mais exigente.

6. Panama Rainforest Discovery Center: do Ponto Mais Alto

  • Localização: Parque Nacional Soberania
  • Distância: 175 degraus
  • Dificuldade: moderada

Parque Nacional Soberanía

Este trekking é um pouco diferente, já que não é exatamente uma trilha, mas uma subida até a imensa torre de 175 degraus que permite chegar a um lugar incrível para a observação de aves. 

Do alto da torre, busque espécies como diferentes tipos de garça, bem-te-vis (Pitangus sulphuratus), frangos-de-água-azul (Porphyrula martinica) e “frentirrojas” (Porphyrula chloropus). 

Se preferir não subir até o alto da torre, de sua parte de baixo, no poleiro e nos comedouros que existem na área, você poderá ver até oito espécies de beija-flor. Tente encontrar pelo menos um exemplar de besourão-de-rabo-branco (Phaethornis longirostris), beija-flor-azul-de-rabo-branco (Florisuga mellivora), “coqueta crestirrufa” (Lophornis delattrei), beija-flor-de-crisso-branco (Chalybura buffonii), beija-flor-de-peito-azul (Amazilia amabilis), beija-flor-de-barriga-nívea (Amazilia edward) e beija-flor-de-cauda-ruiva (Amazilia tzacatl).

7. Camino de la Plantación: Uma Trilha que Apaixona

  • Localização: Parque Nacional Soberania 
  • Distância: 6,5 km
  • Dificuldade: baixa a moderada

Sloth, Cerro Ancón

Nesta trilha, você caminhará por uma floresta madura e aberta, ideal para encontrar mamíferos da região ou aves de muitas espécies. A caminhada é tranquila, já que a trilha é apenas um pouco íngreme. Além disso, o caminho segue um riacho muito bonito que levará você a ver cachoeiras em meio a uma paisagem natural. 

Dica

Para quem quer viver uma aventura mais radical, esta trilha se une ao Camino de Cruces, e você pode fazer um trekking muito mais longo. É aconselhável ir com um guia que conheça o caminho e lhe explique sobre a flora e a fauna que você encontrará pelo percurso.

8. Camino de Cruces: História e Natureza

  • Localização: Parque Nacional Soberania
  • Distância: 10,8 km
  • Dificuldade: moderada

Camino de cruces road, Panama City

Esta trilha segue uma das mais antigas rotas comerciais do Panamá. Nos poucos trechos do caminho original, você caminhará por uma floresta repleta de vida. Ao longo do percurso, será preciso atravessar vários riachos e, dependendo da época do ano, a água estará na altura do tornozelo ou da panturrilha, mas não mais profunda do que isso.

A primeira metade da trilha é bastante irregular, e a segunda metade tem subidas e descidas menos íngremes. Quando estiver na metade do trajeto, a 4,1 quilômetros, você chegará ao cruzamento com a Plantation Road e poderá decidir voltar ao longo do Camino de la Plantación, retornar pelo caminho pelo qual veio ou continuar até o fim, onde a trilha se encontra com o rio Chagres. 

Dica

Este caminho não tem sinalização adequada, e é melhor percorrê-lo com um guia, especialmente se você quiser ir até o final. 

Se seu plano for chegar ao río Chagres, contrate um barco com antecedência para encontrar você no final do caminho e levar você até a estrada. Se quiser combinar esse percurso com o Camino de la Plantación, o guia providenciará o retorno ao ponto de partida.

A melhor época para visitar esse caminho é de dezembro a março, pois chove menos e a estrada é mais tranquila.

9. El Charco: Para Toda a Família

  • Localização: Parque Nacional Soberania
  • Distância: 0,8 km
  • Dificuldade: baixa

O melhor deste lugar é que ele tem uma área de piquenique em frente a uma bela cachoeira e um poço de água muito refrescante. El Charco é uma trilha dividida em duas: uma mais curta e o circuito completo. A trilha curta tem cerca de 200 metros da guarita de entrada até o poço e é um destino para toda a família, inclusive quem tem mobilidade reduzida.

O circuito longo, de 0,8 quilômetro também é muito fácil de percorrer. O caminho margeia o rio Sardinilla, tem uma subida pequena e passa algumas pontes suspensas que tornam a experiência bem divertida. No meio de uma floresta tropical, a trilha dá a oportunidade de encontrar diferentes animais pelo caminho, especialmente macacos bugios, quatis, bichos-preguiça, tamanduás e “ñeques”. Você também poderá ver tucanos, pica-paus, iguanas e borboletas morpho azuis, entre muitas outras espécies.

Dica

A melhor época para visitar é a temporada de chuva. Escolha muito bem o momento entre março e dezembro, já que você terá “el charco” (como é chamado o poço) e a cachoeira em seu máximo esplendor e poderá até mesmo tomar um banho. Aproveite e leve seu cesto de piquenique para viver uma tarde diferente, e lembre-se sempre de deixar tudo como você encontrou.

10. Caminho ao Cerro Jefe: Nas Nuvens

  • Localização: Parque Nacional Chagres, Cerro Azul
  • Distância: 14 km
  • Dificuldade: baixa a moderada

Esta trilha cruza uma floresta anã e montes cobertos de nuvens na área mais alta e fresca perto da cidade. Quando chegar ao cume do Cerro Jefe, você estará a 1.007 metros de altitude, de onde terá uma vista incrível para o Canal do Panamá e poderá tirar as melhores fotos.

Foram registradas neste parque 114 espécies de mamíferos como anta, cariacu, macaco-aranha e cinco espécies de grandes felinos. Além disso, há 396 espécies de aves e 96 espécies de répteis. 

Dica

Lembre-se que você estará em uma das regiões mais frescas perto da capital. As manhãs são o melhor momento para iniciar a caminhada, pois são mais ensolaradas. À tarde, cai a neblina e faz mais frio. Recomendamos levar um agasalho leve e, claro, ir na companhia de um guia.

11. Floresta Tropical e rio Chagres: Encontro com as Origens

  • Localização: Parque Nacional Chagres, comunidade emberá
  • Distância: 1,5 km
  • Dificuldade: moderada

Emberá Purú Biakirú village

A melhor forma de explorar este parte é junto a seus povos originários. Faça uma excursão de um dia até a comunidade emberá para conhecer seu ambiente e cultura de modo mais profundo. 

O tour inclui passeio em uma canoa tradicional pelo rio Chagres. Depois, você fará uma caminhada de 30 minutos até uma cachoeira, onde poderá tomar banho em um ambiente totalmente natural. Em seguida, irá ao centro da comunidade, onde falarão sobre a história e as tradições emberá. Você verá suas danças típicas, eles lhe oferecerão almoço, e você poderá ver e comprar seus artesanatos tradicionais.

Dica

O tour completo custa US$ 119 em média e dura cerca de sete horas. Leve roupas confortáveis, traje de banho e uma muda de roupa, mas saiba que a cachoeira não possui vestiários.